Direitos das crianças que gaguejam

Direitos das crianças que gaguejam


01 Direito de falar e gaguejar

02. Direito de ser escutado

03. Direito de não ser gozado ou discriminado

04. Direito de ser integrado

05. Direito de ter uma professora que tenha informações sobre a gagueira

06. Direito de ter tempo para falar

07. Direito de não ser interrompido

08. Direito de que ninguém o olhe de forma estranha

09. Direito de não ser pressionado nem apressado para falar

10. Direito de ser avaliado pelo que sabe e não pelo que diz

11. Direito de que ninguém termine suas frases nem fale por ele

12. Direito de manter-se calado ou falar menos

13. Direito de não ser corrigido

14. Direito de não lhe ser exigido que fale fluentemente

15. Direito de não receber dicas ou indicações enquanto fala

16. Direito de não ser castigado por sua fala disfluente

17. Direito de que sua professora cuide de sua auto-estima e de sua auto-valorização

18. Direito de que a escola integre todas as diferenças

19. Direito de ler com outro companheiro

20. Direito de ler em voz alta diante de seus companheiros e ser escutado

21. Direito de falar com seus companheiros sobre sua dificuldade, se assim o desejar

22. Direito de falar ao telefone gaguejando

23. Direito de escolher participar de festas escolares de qualquer tipo

24. Direito de não ser pressionado nem afetiva nem intelectualmente

25. Direito de ser tratado do mesmo modo que qualquer criança

26. Direito de não ser considerado bobo ou incapaz

27. Direito de receber tratamento

28. Direito de que se respeite no colégio o equilíbrio entre sua capacidade e a demanda intelectual

29. Direito de que o tema da gagueira seja tratado com naturalidade dentro e fora do colégio

30. Direito de levar ao colégio informação sobre o "Dia Internacional de Atenção à Gagueira"

31. Direito de informar às outras crianças

32. Direito de falar no microfone

33. Direito de falar com outras crianças disfluentes da escola

34. Direito de formar grupos escolares que incluam esta e outras diferenças

35. Direito de sentir-se seguro e à vontade na escola


FONTE: "TARTAMUDEZ: UNA DISFLUENCIA CON CUERPO Y ALMA", de BEATRIZ TOUZET.
Traduzido e adaptado por Eliane Regina Carrasco, diretora da ABRA GAGUEIRA, fonoaudióloga e coordenadora dos grupos de apoio da ABRA GAGUEIRA.

Nome:      Email:      


Copyright © 2005/2017. Associação Brasileira de Gagueira - ABRA GAGUEIRA

powered by
ID360 NM