Dia Internacional de Atenção à Gagueira - 22 de outubro

CAMPANHA 2005


Na semana de 16 a 22 de outubro serão realizadas ações dirigidas à população em geral, com o objetivo de esclarecer o que é gagueira e de apresentar os tratamentos disponíveis. Nosso intuito é também contribuir para o respeito e a dignidade das pessoas que gaguejam.

Desde 1998, em diversas partes do mundo acontece, no dia 22 de outubro, a comemoração do Dia Internacional de Atenção à Gagueira. O Brasil sempre participou e, neste ano, 15 Estados promoverão atividades para a população: Amazonas, Bahia, Ceará, Distrito Federal, Espírito Santo, Goiás, Mato Grosso, Minas Gerais, Paraná, Pernambuco, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, Santa Catarina e São Paulo.

Realização:

CEFAC - Centro de Especialização em Fonoaudiologia Clínica

ABRA GAGUEIRA - Associação Brasileira de Gagueira

HSPE - Hospital do Servidor Público Estadual - SP



Comissão Organizadora em todo território nacional:

Eventos Programados:

  • De 16 a 22 de outubro de 2005, fórum on-line
  • De 07 a 22 de outubro de 2005, ampla divulgação na mídia
  • 22 de outubro de 2005, Encontro de Atenção à Gagueira na Cidade de São Paulo

Fonoaudiólogas co-organizadoras da campanha em outras cidades

Fonoaudiólogas colaboradoras da campanha

Colaboração de pessoas que gaguejam na campanha

A GAGUEIRA

É entendida como um distúrbio na fluência da fala e se caracteriza por interrupções atípicas e involuntárias no fluxo da fala, tais como: repetições, bloqueios, prolongamentos, tensões corporais e/ou orofaciais.

Trata-se de um distúrbio universal, percebido em todas as partes do planeta independentemente da raça, cultura, credo ou situação socioeconômica. A gagueira incide temporariamente em 4% da população e prevalece em 1% da população mundial, em uma proporção de 4 pessoas do sexo masculino para uma do sexo feminino.

Na maioria dos casos, ela surge entre os 2 e 4 anos de idade e seu desenvolvimento é gradual, mas, em um terço das crianças, ela começa "do nada". Tende a ocorrer em famílias em que há membros que gaguejam ou que gaguejaram, em uma proporção 3 vezes maior do que em crianças sem histórico familiar.

Estudos específicos apontam para evidências de transmissão genética. Porém, o fator genético não pode ser considerado como única causa. Atualmente a gagueira é entendida com um distúrbio multicausal, onde se observa um conjunto de fatores que podem provocá-la, tais como: aspectos motores da fala, emocionais, afetivos, cognitivos e lingüísticos.

Muitas das crianças que gaguejam poderão ter uma cura total deste quadro, mas ainda não há como prever quais são as crianças que se encontram neste grupo. É exatamente por isso que é fundamental começar o tratamento o mais cedo possível: quanto mais rápida for a intervenção terapêutica, melhores serão os resultados. Pesquisas demonstram que o tempo médio que as pessoas poderiam esperam para procurar um atendimento especializado é de 6 meses após o surgimento dos primeiros sintomas (repetições, bloqueios e prolongamentos). Este tempo não deveria, contudo, ultrapassar o período de um ano.

O profissional a ser procurado para uma avaliação e diagnóstico diferencial é o fonoaudiólogo especializado no atendimento dos distúrbios da fluência, que tenha conhecimentos científicos e práticos sobre a gagueira.

Vários trabalhos apresentados apresentam remissão total da gagueira em adolescentes. Mesmo em adultos, os quais já apresentam a gagueira instalada, quando em tratamento fonoaudiológico adequado, apresentam melhoras significativas, otimizando suas relações de comunicação, minimizando significativamente o distúrbio e o sofrimento moral e interno.

Além da Gagueira, também conhecida como Gagueira do Desenvolvimento, a Fonoaudiologia reconhece outros quadros considerados como Distúrbios da Fluência: a taquilalia, a taquifemia, a gagueira neurogênica e a gagueira psicogênica. Um fonoaudiólogo especializado no tema tem competência para avaliar, fazer o diagnóstico diferencial, traçar um planejamento terapêutico adequado e ajudar o paciente a eliminar a gagueira ou, pelo menos, a falar de maneira mais suave e natural, sem tanta dificuldade, minimizando os efeitos da gagueira instalada.

Abraços da Comissão Organizadora

Nome:      Email:      


Copyright © 2005/2017. Associação Brasileira de Gagueira - ABRA GAGUEIRA

powered by
ID360 NM